Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Suficiente


Lembro de cada detalhe como se cada momento tivesse sido eternizado... Inconscientemente
É como uma segunda chance pra se viver...
O olhar que olha fixo sem medo de se entregar, que denuncia o êxtase
A mão forte e leve que desenha o corpo com uma delicadeza rara
Que toca a nuca com carinho e com todo o romantismo que cena merece
O hálito quente anuncia um beijo que começa no ombro e invade cada pedaço do corpo
A fala sincera e mansa confidencia o querer que faz transcender
É como se o som tivesse ficado gravado na memória e o toque tatuado na pele
O cheiro inexplicável, o sabor adocicado... O calor que deixa anestesiado
Que faz sentir imunizado... Apaixonado
Uma noite já não é o suficiente pra tanto desejo
Varamos então a madrugada como num cortejo
Em busca de cada segundo... Tentando não desperdiçar...
Tentando ampliar esse pequeno mundo...
Um mundo infinito que criamos naquele quarto,
Como se não houvesse mais nada da porta pra fora
Como se aquele pequeno momento fosse tão significante que merece uma lembrança eterna
O tremor do corpo, a respiração ofegante o brilho do olhar vibrante...
O sorriso... É tudo tão inspirador...
Tanto em comum... Ficamos então... meio abobalhados com tanta compatibilidade
Pena não ser o suficiente...
E devagarzinho a meia luz... Ouvindo-o cantar baixinho... 
Adormecemos exaustos de carinho
Então o sol nasce pra que tudo volte a ser como antes
Pra que então a gente abra a porta e finja que não houve nada
Que não mexeu com a gente, que não foi incrível
Tentamos então fazer de conta que ta tudo bem,
Que passou e que não podia ser mais do que foi
Repetimos milhares de vezes que: FOI O SUFICIENTE 
pra ver se acreditamos e esquecemos
E talvez ate tenhamos conseguido...
Brincar de amar e não sair ferido
Brincar de seduzir e não sair iludido
Brincar de viver e fingir não ter vivido.

domingo, 17 de julho de 2011

Reencontro


Só quem tem amigos sabe o quanto vale um sorriso quando a gente ta triste
Um abraço quando ta frio, um colo quando ta carente
Só quem tem amigos sabe o quanto é importante ouvir e falar verdades
Mesmos que essas não sejam as que queremos
Quem tem amigos sabe exatamente quanto mede a saudade
E o quanto a distancia pode ser cruel
Que tem amigos reconhece o valor incalculável do amor
Que nunca acaba, que nunca esfria... E que não passa por crises
Só quem tem amigos sabe como é bom rir e chorar quando se tem vontade...
Sem precisa explicar
Amigos que são amigos usam de união pra serem fortes e de lealdade para serem eternos
Usam de compreensão, de compaixão e os olhos como códigos secretos
Amigos de verdade suportam o tempo... As mudanças... As diferenças
E isso só os torna mais amigos
Gargalhadas, lembranças, lagrimas, cartas escritas com detalhes pra manter a ligação dos corações... Emails... Scraps... Fotos... que viajavam de um lado pro outro do país pra amenizar a dor de não ter o contato
 E finalmente... Após 10 anos de saudades... 10 anos de distancia...
10 anos de conversas pendentes...
Abraços apertados, horas de papos... E lagrimas de alegria
Tudo permanece como antes... Os mesmo olhares... Os mesmo sorrisos... a mesma sensação
E sabe por quê?
Essa resposta agora eu sei
Porque amigos que são amigos serão pra sempre amigos. (E isso nunca vai mudar!)


Ps* Texto Dedicado a Minhas Amigas, Que Reencontrei Apos 10 Anos...
Cida, Di, Vê, Grazy e Adriana
(#AmoMuito!)

sábado, 16 de julho de 2011

Desafio

Recebi esse desafio do blog: http://nicolasqueiros.blogspot.com

Eu tenho que escolher 10 imagens/fotos das coisas que mais amo.
 No fim enviar o desafio para mais 10 blogs e avisá-los.

Então vamos la...
Deus Acima De Todas As Coisas, Pra Ir Dando Direção Certa No Caminho.
 Familia Que Da Amor Pra Suportar Todas as Coisas
Amigos Que da Carinho E Estrutura Emocional
Escrever Pra Compartilhar Alegrias e Tristezas
Musica Que Faz Lembrar Ou Esquecer
Cinema Pra Inventar e Enfeitar 
Fotografia Pra Eternizar
Chocolate Pra Acalmar
Internet (Tecnologia) Pra Ter O "Mundo" Nas Mãos
Esperança Que Faz Crer Que Sempre é Possível

Algumas das coisas que amo...
Segue a lista dos blogs indicados:













sexta-feira, 8 de julho de 2011

Fim

Escrevi uma nota no Face hoje e achei que ela merecia virar uma post.

Então... Vou só acrescentar algumas coisinhas... Mas era mais ou menos assim:


Paixão?  Não. Não era paixão... 
Era só um sorriso contente que fez falta quando não esteve presente.
Foi um sentimento forte inegável... Pois os olhos e o tom da voz faziam questão de denunciar
Foi um bem querer, Foi uma sintonia, Foi uma intensidade...
Foi... Uma musica certa num lugar tranqüilo... Foi carinho... Foi um encanto...
Foi só... um Devaneio...
Que por um instante tirou a lucidez e sussurrou baixinho que arriscar ia valer à pena...
Que fez crer que seria possível... Que seria mutuo... Recíproco
Não da pra definir o que foi porque foi mais do que qualquer rotulo
Não da pra saber se valeu, mesmo que não haja arrependimento
 Eu tentei... Vivi... E fui ate o final... E isso agora me basta. (pelo menos terá que bastar) 
Confesso que qualquer sinal positivo mudaria muita coisa... Todas as coisas
Estive atenta... Mas... Não houve... Não houve nada
E se houve... não percebi...
Por tanto... desculpe, mas vou seguir em frente....
Aprendi que certas historias não precisam de um fim... Não que não mereçam.
É que... Talvez o meio seja o que tinha que ser
Só preciso dessintonizar... sair dessa realidade que eu inventei e enfeitei pra me fazer bem
E já que sou eu, responsável pelo que sinto (mesmo não tendo controle nenhum disso)
Vou deletando tudo... Por algum tempo talvez... Pra sempre... Talvez...
Não sei... Só sei que hoje preciso sair desse conto... Historia... ficção... Ilusão...
Chamem como quiser
Pois o que foi... Se foi...

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Quem Sou Eu?


Sou uma incógnita pra mim mesma
Variável de acordo com o tempo, com o sentimento e o bom senso
Sou incompleta, imperfeita, inconstante
Amante de poesia de musica e fotografia
Sou um pouco do passado no presente e sempre tenho a terrível idéia de querer antecipar o futuro
Carente, surpreendente e metódica
Sou o oposto do que queria ser... Forte, resolvida e fria
Sempre analiso o que vou dizer, pois pra mim as palavras têm um peso incalculável e temo não haver tempo de retificar
As palavras talvez sejam minha maior distração, frustração e conforto
Sinto-me segura com elas, seja num desabafo triste ou numa alegria compartilhada
Ciumenta, insegura, insensata, compreensiva, carinhosa, intensa e frágil
Me emociono com filmes, com carinhos e com sonhos realizados
(mesmo que não sejam meus)
Às vezes sou egoísta e faço tempestades em copos d’água
E só me sinto melhor depois de dizer tudo que realmente me afligiu
Aprendi a perdoa embora não esqueço as magoas
Não sei fingir que não vi que não entendi ou que não percebi
Gosto de um certo... “obvio”, de entender e ter certeza
Se bem que... Confesso que “as entrelinhas” também me fascinam,
Me fazem querer ir alem, Me prendem
Fascinada por detalhes, focada e apaixonada por simplicidade
Inteligência é o que me seduz,  mais do que beleza ou status
Chocólatra, cinéfila e todo motivo é um motivo pra eu escrever  
 E eu sempre fui meu tema favorito
Gosto de olhar nos olhos, de dormir abraçado, de ver a reação e sentir...
 Sentir que o sorriso é verdadeiro
Gosto de estar bem e principalmente de fazer bem
Tenho Sete diários e Uma melhor amiga... É... Eu Escrevo mais do que converso
Sempre fui melhor em escrever do que em falar, mesmo que o que eu escreva seja exatamente o que quero dizer
Sou rodeada de pessoas queridas... Sou Romântica e gentileza é algo que muito me agrada
Tenho um serio problema em dizer não (Ainda não aprendi)
Complexa, ilimitada e não faço tipo conformada
Mas... O mais importante... É que sou grata por tudo que sou e que tenho
Os erros me fazem querer acertar e os acertos me mantêm de pé

sábado, 2 de julho de 2011

Insônia

A noite esta quente e barulhenta, estou com o corpo cansado, com os olhos pesados e minha cabeça ta me deixando louca com tantos pensamentos.
 Um turbilhão de perguntas, de sonhos e planos
Entediada, sem fome, sem nada interessante na TV, fico aqui em frente à tela do PC organizando toda essa bagunça que andei fazendo com meus sentimentos
Alegrias e tristezas, duvidas e certezas, inícios e fins
O sono é uma coisa que há algum tempo não me é mais tão familiar,
Essa insônia ta me matando de pouquinho...
Eu ate o sinto... Sinto sono... Mas não tenho vontade de dormir
Eu queria era desintoxicar minha cabeça de toda essa loucura
Mas não é tão fácil quanto parece não da pra acordar e dizer:
“hoje eu não vou sentir isso” ou “hoje eu vou ficar feliz com aquilo...”
Sabe qual meu problema?
Sou intensa demais! Em tudo e com tudo, eu não devia ser assim...
Na teoria eu ate sei como funciona. Mas na pratica sempre me enrolo.
A minha verdade talvez só eu entenda e talvez... Só pra mim faça sentido
Sufoco-me em minha própria insanidade, nesse mistério que tanto desejo desvendar
É como se o mundo fosse um grande ponto de interrogação e não houvesse sentido viver nele se não fosse pra descobrir as respostas
Eu tento aceitar, assimilar... Digerir... A idéia de que há pessoas que não se importam
Que não prezam os detalhes e não vêem o tamanho da importância de falar e agir coerentemente.
Como pode dizer o tempo todo que quer e não fazer nada para ter?
Mas... Como dizem... Cada um... Cada um, neh?
Se é... Tenho que respeitar, não preciso compactuar, mas tenho que respeitar
O relógio firma 2h e pra mim ainda será uma eternidade ate o sol nascer
Sinto que vou ficando mais leve a cada letra que teclo.
Como um desabafo...
To precisando respirar um pouco... To precisando andar... E de um abraço bem apertado
É meus queridos... Isso faz bem inexplicável.
Então ta decidido! Amanha (ou melhor, daqui a pouco) vou providenciar isso.
 Vou ver o dia, caminhar, rir, falar umas bobagens, descansar minha cabeça...
Isso será um santo remédio contra meu cansaço interno.